Ir para o conteúdo

Vale Real e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Previsão para hoje (terça, 23 de abril)
min 18 ºC max 26 ºC
Redes sociais
Vale Real
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Legislação
ARRASTE PARA VER MAIS
LEGISLAÇÃO
Texto Compilado sem alterações
Texto Compilado
Texto Original
Atos relacionados
Vínculos
INTERAÇÃO
Anotação
Marcação
BUSCA
Expressão
EXPORTAÇÃO
Código QR
Baixar
Compartilhar
COLABORE
Reportar Erro
QRCode
Acesse na íntegra
LEIS Nº 50/1993, 09 DE JUNHO DE 1993
Início da vigência: 01/05/1993
Assunto(s): Fundos Municipais
Clique e arraste para ver mais
Em vigor
01/05/1993
Em vigor
Revogada Totalmente
VERSÃO VISUALIZADA
22/09/1993
Revogada Totalmente pelo(a) Leis 74/1993
Lei nº 50/1993, de 9 de Junho de 1993.
 
CRIA  O FUNDO DE ASSISTÊNCIA DO SERVIDOR MUNICIPAL-FASM.

SILVERIO STROHER, Prefeito Municipal de Vale Real, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais e de acordo com o Estatuto dos Servidores Públicos Municipais. FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

Art. 1º- Fica revogada a Lei 040/93- de 05 de maio de 1993, que institui o Fundo de Previdência e Assistência do Servidor Municipal FPASM e dá outras providências.

Art. 2º- Fica instituído na forma desta lei, o Fundo de Assistência do Servidor Municipal-FASM, destinado Única e exclusivamente, ao custeio da assistência médica e hospitalar e dos benefícios previdenciários próprios dos servidores públicos municipais, ocupantes de cargos de provimento efetivo e em comissão, sujeitos ao Regime Jurídico Único, instituído pela Lei Complementar nº 001/93, de 22 de abril de 1993.

Art. 3º- Constituem recursos do FASM:
I-         O produto da arrecadação das contribuições dos servidores, de caráter compulsório, na razão de nove por cento (9%) sobre os vencimentos, remuneração e quaisquer outras vantagens percebidas pelo servidor, ocupante de cargo de provimento efetivo ou em comissão;

II-        O produto de arrecadação das contribuições do município, administração centralizada, direta e indireta, na razão de 1,25% sobre o valor total da folha de pagamento dos servido res q que se refere o artigo primeiro desta Lei;

III-      Os rendimentos e juros decorrentes da aplicação dos saldos de recursos do Fundo de Assistência do Servidor Municipal-FASM.

Parágrafo Único: A contribuição de que tratam os incisos I e II deste artigo, não incidirão sobre o salário-família, ajuda de custo e diárias.

Art. 4º- Cabe à Administração direta e indireta, efetuar o desconto das contribuições devidas por seus servidores, na folha de pagamento e recolhê-la, até o décimo dia do mês seguinte àquele a que as contribuições se referirem.

Art. 5º- As contribuições recolhidas na forma do artigo anterior serão destinadas ao custeio da assistência e benefícios próprios, na seguinte razão:

I-         7,75% para cobertura de convênio a ser firmado com o Instituto de Previdência do Estado (IPERGS) para, prestação dos serviços de assistência médico-hospitalar e laboratorial ao servidor e sua família;

II-        1,25 % para custeio dos benefícios do Plano de Seguridade Social do Município, nos termos do Capitulo II, do Titulo VI da Lei Complementar 001/93, de 22.04.1993.

Parágrafo Único: Os valores das contribuições a que se refere o inciso II deste artigo serão depositados em conta bancária aberta em nome do FASM.

Art. 6º- O Município poderá fomentar o FASM com a canalização de recursos orçamentários próprios, de forma a consolidar e assegurar os fins a que o Fundo se destina.

Art. 7º- É de exclusiva responsabilidade do Município o custeio da aposentadoria e pensão por morte devida ao servidor municipal nos termos da Lei.

Art. 8º- Os saldos de recursos do Fundo de Assistência ao Servidor Municipal serão aplicados em estabelecimento bancário, mediante operação que assegure, no mínimo, correção monetária do valor.

Art. 9º- É instituído o Conselho de Administração do FASM, que tem por objetivo, examinar, controlar e fiscalizar a aplicação dos recursos do FASM e zelar pelo cumprimento dos fins a que o fundo se propõe.

Art. 10º- O conselho de Administração do FASM é composto por seis membros titulares e respectivos suplentes, assim definidos:

03 (três) representantes indicados pelos servidores;
II-03 (três) representantes indicados pelo Prefeito Municipal.

Parágrafo Primeiro: O mandato de Conselheiro do FASM é privativo de servidor público municipal e terá a duração de dois anos, permitida a sua recondução.

Parágrafo Segundo: Os representantes dos servidores serão indicados em Assembleia Geral especificamente convocada.

Parágrafo Terceiro: Compete ao Prefeito Municipal a nomeação dos membros do FASM.

Parágrafo Quarto: Pela atividade exercida no Conselho de Administração do FASM, seus membros não serão remunerados.

Art. 11º- A tarefa técnico-administrativa relativa ao FASM será exercida pela Secretaria Municipal da            Administração.

Art. 12º- As despesas e a movimentação das contas bancárias em nome do fundo serão autorizadas em conjunto, pelo secretário da Fazenda e pelo Prefeito Municipal.

Art. 13º- No prazo de até noventa dias após os primeiros seis meses da vigência desta Lei, o Poder Executivo encaminhará à Câmara, proposta com as alterações que entender convenientes, instruídas nos demonstrativos da receita e despesa do FASM no primeiro semestre de funcionamento.

Art. 14º- Fica revogada a Lei Municipal 040/93, de 05 de maio de 1993.

Art. 15º- Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação e produzirá efeitos retroativos a 01 de maio de 1993.

GABINETE Do SENHOR PREFEITO MUNICIPAL DE VALE REAL, aos nove dias do mês de junho de 1993.

Registre-se e publique-se.

­­­­­­____________________________                                      ______________________________
         ADRIANA SCHVADE                                                      SILVÉRIO STROHER
Secretária Municipal da Administração                                           Prefeito Municipal de Vale Real


(Revogado pelo(a) LEIS Nº 74/1993, 22 DE SETEMBRO DE 1993)
Autor
Executivo
* Nota: O conteúdo disponibilizado é meramente informativo não substituindo o original publicado em Diário Oficial.
Atos relacionados por assunto
c
Ato Ementa Data
LEIS Nº 843/2009, 10 DE SETEMBRO DE 2009 Institui o Fundo Municipal do Meio Ambiente e dá outras providências. 10/09/2009
LEIS Nº 517/2002, 21 DE AGOSTO DE 2002 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. 21/08/2002
LEIS Nº 160/1995, 16 DE JANEIRO DE 1995 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE – FMS – E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. 16/01/1995
LEIS Nº 41/1993, 05 DE MAIO DE 1993 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DA AGRICULTURA-FMA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. 05/05/1993
Minha Anotação
×
LEIS Nº 50/1993, 09 DE JUNHO DE 1993
Código QR
LEIS Nº 50/1993, 09 DE JUNHO DE 1993
Reportar erro
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia